Saiba como o coletor menstrual pode mudar uma vida

blog15-11

Já imaginou como seria ficar menstruada pela primeira vez e não ter acesso a coisas simples como absorventes? Esta é a realidade de milhões de meninas que vivem em situações de extrema pobreza ao redor do mundo. Um dos maiores problemas que elas vivenciam é justamente a falta de soluções higiênicas para lidar com o período menstrual. Se os pais não tem condições de comprar absorventes, elas acabam tendo que usar qualquer outra coisa que conseguem encontrar, incluindo panos velhos, jornais, folhas, guardanapos ou até miolos de pão. Além de não funcionar, estas alternativas podem gerar diversos tipos de infecções, sem mencionar o quão desconfortável é o uso. E em muitas situações não se tem acesso nem a calcinhas para segurar estas proteções improvisadas.

Algumas meninas ficam tão frustradas com a situação que acabam até mesmo fazendo sexo em troca de absorventes, ação que pode resultar em doenças sexualmente transmissíveis ou uma gravidez indesejada. Em virtude de toda esta dificuldade, estas meninas acabam forçadas a ficar em casa e não frequentar a escola durante o período menstrual. No Kenya, as meninas perdem em média 5 dias de aula por mês por conta da menstruação. Isso representa cerca de 20% do ano escolar. A educação é seriamente comprometida e muitas simplesmente abandonam a escola.

Os coletores menstruais são feitos de silicone medicinal e são inseridos no canal vaginal para coletar o sangue menstrual. Eles não absorvem, então não alteram a flora vaginal e são considerados opções muito mais saudáveis para o corpo feminino. Diferente dos absorventes descartáveis, os coletores menstruais não possuem químicos, não assam, não irritam e são totalmente hipoalergênicos.

Quando inseridos corretamente, os coletores menstruais criam um vácuo que impede vazamentos. Ele proporciona até 12 horas de conforto livre de vazamentos e pode ser reutilizado por muitos anos. A durabilidade do coletor menstrual é tão alta que pode chegar a 10 anos! Isso faz dele uma opção econômica, inteligente e sustentável. Para mulheres que não vivem em situações precárias ele proporciona uma menstruação simples e livre. E em regiões de extrema pobreza eles podem mudar a vida de uma menina.

O uso interno proporciona muito mais conforto e as 12 horas de proteção proporcionam liberdade para que a mulher possa viver o dia a dia sem se preocupar com a menstruação. O coletor também permite um contato mais próximo com o próprio corpo. Quando as mulheres conhecem o próprio corpo elas entendem melhor como ele funciona, a menstruação deixa de ser um problema e passa a ser apenas um processo natural e saudável. Isso gera mais confiança e ajuda a quebrar os tabus da menstruação.

Para estudantes, o coletor menstrual permite que a escola seja frequentada todos os dias do mês. Em lugares onde existe um forte tabu em relação a menstruação, o coletor menstrual faz com que as meninas não precisem se preocupar com vazamentos ou piadinhas dos seus colegas de classe. Ela pode se sentar confortavelmente, pode andar, correr e participar normalmente das atividades escolares.

As meninas em situações de pobreza que receberam coletores menstruais com o devido treinamento não perderam mais nenhum dia de aula! Elas se sentem mais felizes, mais saudáveis, podem participar de esportes, podem brincar e se sentir livres. O coletor menstrual proporciona segurança, confiança e dignidade.

A Korui produz coletores menstruais aqui mesmo no Brasil e tem o compromisso de doar 1 coletor menstrual a cada 10 vendidos. A primeira grande doação da Korui acontecerá ainda em 2017 e ajudará meninas a se sentirem mais seguras e saudáveis, permitindo que frequentem a escola todos os dias do mês. Em breve a Korui disponibilizará também a venda de doações. Será possível comprar um coletor para doação a um preço diferenciado.

Cadastre seu e-mail aqui para saber como participar e receber mais informações sobre as doações da Korui.

DEIXE UM COMENTÁRIO