Coletor Menstrual ou Absorvente Interno? Conheça as diferenças

capa

Metade da população mundial menstrua todo mês e cada uma dessas pessoas precisa, de alguma forma, gerenciar este período. Escolher o tipo certo de proteção nem sempre é uma tarefa fácil. Uma das grandes decisões atuais se refere à escolha entre coletores menstruais e absorventes internos, também chamados de tampões.

O absorvente interno já é um velho conhecido, não é mesmo? Muitas pessoas o utilizam por ser fácil de usar, discreto e super prático. Não dá pra negar que é um produto que caiu no gosto popular. Porém, nos últimos anos, os absorventes internos ganharam um concorrente de peso: o coletor menstrual. O coletor é uma espécie de copinho em formato de sino, na maioria das vezes feito de silicone, desenvolvido para coletar o sangue menstrual. Assim como o absorvente interno, ele é inserido no canal vaginal.

Apesar de ambos serem produtos de higiene destinados ao uso durante o ciclo menstrual, eles são bem diferentes em suas propriedades e atributos. Nós preparamos uma breve comparação que vai te ajudar a entender tudo sobre essas diferenças e fazer a escolha certa.

Praticidade

Tanto o absorvente interno, quanto o coletor menstrual são muito discretos e fáceis de usar. Os absorventes internos possuem aquele cordãozinho que parece um barbante, já o coletor fica inteiramente dentro do canal vaginal e conta com uma delicada haste em sua extremidade para facilitar a retirada. Ambos podem ser utilizados para fazer qualquer tipo de atividade, incluindo nadar!

Custo

Um absorvente interno custa cerca de R$ 0,70. Estima-se que se use cerca de 25 absorventes internos por ciclo, têm-se então um custo de R$ 210 por ano, em 10 anos esse valor chega a R$ 2.100. O coletor menstrual custa entre R$ 80 e R$ 100, porém pode durar até 10 anos. Não precisa nem dizer qual é o mais econômico, não é?

Tempo de uso

Absorventes internos devem ser trocados de 4 em 4 horas e o uso durante a noite não é recomendado. Já o coletor menstrual pode ser usado por até 12 horas e durante a noite.

Período de adaptação

Absorventes internos são conhecidos e requerem pouca experiência para o uso correto. O coletor menstrual, por sua vez, requer um período de adaptação maior, que pode durar alguns ciclos menstruais.

2

Capacidade e vazamentos

Os absorventes internos tem capacidade de, em média, 9ml. Depois de saturado ele deve ser trocado sob o risco de gerar vazamentos. O coletor menstrual forma um vácuo no canal vaginal, impedindo vazamentos, e sua capacidade pode chegar a inacreditáveis 34ml!

Meio ambiente

Uma pessoa tem, em média, 400 ciclos menstruais durante a vida. Estima-se que, durante este período, se utilize cerca de 10.000 absorventes internos. Apenas no Brasil são descartadas 12.000 toneladas de absorventes todos os meses. O coletor menstrual é reutilizável e, se bem conservado, pode durar muitos anos. Durante toda a vida fértil serão utilizados apenas alguns coletores em comparação a milhares de absorventes internos descartáveis. Bem mais amigo do meio ambiente né?

Autoconhecimento e tabus

O absorvente interno é descartado imediatamente após o uso e com ele não é possível acompanhar a quantidade de fluxo menstrual. O coletor, por sua vez, é reutilizável e o cuidado de lavar nos aproxima do sangue menstrual e nos faz descobrir que, ao contrário do que ouvimos, o sangue menstrual não é sujo, mas muito limpo e cheio de vida. Uma super quebra de tabus, não é mesmo? Além disso, com o coletor menstrual é possível saber exatamente a quantidade de fluxo gerada, o que acarreta em um importante autoconhecimento em relação ao próprio corpo.

1

Saúde

Os absorventes internos são feitos de algodão e, por isso, absorvem todo tipo de líquido. Além do sangue menstrual, grande parte do muco da região íntima também é absorvido. Esse muco é essencial para manter a região vaginal saudável. Sem esta lubrificação natural, a região intravaginal fica ressecada, ocasionando um desequilíbrio da flora vaginal e uma maior suscetibilidade a doenças e infecções. Já o coletor, como o próprio nome diz, não absorve, apenas coleta. Isso quer dizer que apenas o sangue menstrual será coletado, não o muco, ou seja, a região vaginal permanecerá lubrificada e saudável!

E aí? O que você achou das diferenças? O coletor menstrual realmente tem se tornado um grande competidor dos antigos absorventes internos, não é? Clique aqui para saber mais sobre coletores menstruais.

Conhece alguma outra diferença? Qual tipo de proteção menstrual você utiliza? Conte a sua experiência para a gente!

DEIXE UM COMENTÁRIO