5 dicas naturais para eliminar de vez as infecções vaginais

blog07-03

Mulheres de todas as idades sofrem de problemas vaginais em algum momento de suas vidas. Os tecidos vaginais são muito permeáveis, o que torna essa região mais suscetível a infecções do que outras partes do nosso corpo. As infecções urinárias, por exemplo, estão presentes em mulheres 8 vezes mais do que em homens, isso ocorre porque a uretra feminina é muito mais curta do que a masculina, fazendo com que bacterias tenham acesso mais fácil à bexiga.

A vagina pode desenvolver diferentes tipos de infecções que geram sintomas que vão de leves desconfortos até dores extremas. É verdade que muitas das infecções vaginais se desenvolvem a partir das relações sexuais, mas está não é a única causa. Coisas simples como alimentação, absorventes e higiene vaginal estão mais relacionadas com as infecções vaginais do que imaginamos.

Mas a boa notícia é que existem formas naturais de nos protegermos contra esses terríveis desconfortos! Nós preparamos uma lista com 5 dicas que vão te ajudar manter os problemas vaginais bem longe de você!

1) ÁGUA

Mais simples impossível! A hidratação é comprovadamente uma maneira de manter a área vaginal úmida e lubrificada. Além disso, quando bebemos muita água aumentamos o volume de urina e essa é uma ótima forma de se livrar das bactérias presentes no sistema urinário. Beba em média 2 litros por dia.

2) HIGIENE VAGINAL

Quando pensamos em higiene vaginal a primeira coisa que nos vem a cabeça é o sabonete. Mas será que o uso do sabonete é mesmo bom para a saúde vaginal? A resposta é não! A vagina, quando saudável, possui um pH naturalmente ácido e muitas bactérias boas para ajudar a lutar contra infecções. Acontece que maioria dos sabonetes contém componentes químicos e perfumes capazes de alterar o pH vaginal, nos deixando mais suscetíveis a infecções. Mesmo os sabonetes íntimos podem ter o pH diferente da vagina.

Nossa vagina tem um ecossistema vivo e perfeitamente balanceado, qualquer componente químico é capaz de alterá-lo. Então evite higienizar a parte interna dos lábios com sabonete, lave apenas com água. Isso mesmo! Faça o teste e você vai ver a diferença!

Após urinar, lembre-se também de sempre limpar a região vaginal de frente para trás. E use sempre calcinhas de puro algodão!

3) ABSORVENTES MENSTRUAIS

Absorventes descartáveis estão presentes em nossas vidas a muito tempo. Mas você já parou para pensar do que são feitos todos esses produtos e o impacto que eles podem ter na nossa saúde? Afinal eles são usados na parte mais íntima e permeável do nosso corpo! Muitos desses produtos contém componentes químicos fortes capazes de alterar nosso pH vaginal enquanto absorvem o sangue menstrual. Mas será que precisamos mesmo de todos esses químicos?

Os absorventes descartáveis podem ser substituídos, por exemplo, por coletores menstruais ou absorventes de pano reutilizáveis. Estas alternativas são totalmente livres de componentes químicos e muito mais saudáveis! Além disso, elas são super modernas e eficientes hoje em dia, não vazam, são fáceis de lavar e proporcionam todo o conforto de que necessitamos atualmente. Saiba mais aqui.

4) ALIMENTAÇÃO

Sabia que a alimentação também pode influenciar a nossa saúde vaginal? Os fungos que causam infecções, por exemplo, se alimentam de açúcar! Então, sempre que possível, evite consumir açúcar refinado, bebidas alcoólicas que contém açúcar e alimentos industrializados ricos em açúcar.

Iogurte e kefir, por outro lado, oferecem benefícios para a saúde vaginal. Os probióticos encontrados neles reforçam a microflora vaginal, mantendo-a saudável e ajudando na prevenção de infecções fúngicas. Além disso, a dose extra de cálcio no iogurte pode ajudar a melhorar os sintomas da TPM. Sabia que os iogurtes veganos também contém probióticos? Comece o dia com um copo de iogurte batido com frutas, delícia né?

Outro alimento que vale a pena mencionar aqui por sua alta eficiência no combate a infecções urinárias é a cranberry! Ela ajuda a balancear o pH vaginal e suas propriedades ácidas ajudam a eliminar as bactérias que causam infecções vaginais. Esta fruta não é muito popular no Brasil, mas se você sofre de infecções recorrentes vale a pena dar uma pesquisada!

E é claro que o alho não pode ficar de fora. Ele também possui propriedades antifúngicas e antimicrobianas que ajudam a previnir problemas como coceira, queimação, odor, corrimentos e até mesmo infecções. Além disso, ele fortalece o sistema imunológico, então o corpo fica pronto para combater infecções. Estas propriedades estão presentes principalmente no alho cru. Que tal um molho pesto?

5) SEXO

A anatomia feminina faz com que a mulher seja suscetível a infecções depois de relações sexuais. A abertura da uretra fica na parte frontal da vagina e, durante o sexo, as bactérias da vagina podem ser levadas à uretra por meio do contato com o pênis, dedos ou outros objetos.

Uma dica para evitar que isso aconteça é lavar bem a pele ao redor do anus e da área genial antes do sexo. E esvazie sua bexiga antes e depois da relação sexual. Se necessário, use um lubrificante, ele reduz os danos que podem ser causados pela fricção e, consequentemente, a proliferação de bactérias.

E aí? Gostou das nossas dicas? Conhece mais alguma? Compartilhe com a gente! Vamos deixar nossas vaginas saudáveis para sempre! 🙂

DEIXE UM COMENTÁRIO